Receitas

RECEITAS DE FÁCIL PREPARO

BUON APPETTITO DAL LUMI Brasil
 



Degustação de AZEITE TRUFADO com FLOR DE SAL
1 Coloque o pão* alguns minutos no forno para ficar quentinho.
2 Num potinho, despeje um pouco do azeite trufado, e em outro, coloque a flor de sal.
3 Mergulhe um pedaço de pão no pote do azeite trufado, depois coloque uma pitada da flor de sal em cima e deguste.
* Evite pães com ervas aromáticas (como alecrim, por exemplo), para que não interfiram no aroma elaborado do seu azeite trufado.
 

Fonte: LUMI Brasil



Cozinhando com a FLOR DE SAL
É importante ressaltar: a flor de sal é utilizada apenas para FINALIZAÇÃO dos pratos.
Nunca adicione durante o processo de cocção, seu aroma e sua textura se perdem totalmente quando em contato prolongado com o calor.
 
Vídeo da receita: Edamame com Flor de Sal




Ingredientes:
300gr Edamame congelado (ou fresco)
2000ml (2L) de água
FLOR DE SAL a gosto

Modo de preparo:
Ferva aproximadamente 2 litros de água. Coloque o edamame congelado dentro da panela.

Deixei cozinhar até as favas emergirem à superfície (cerca de 3 minutos para o congelado).

Escorra o edamame como se fosse macarrão, e tempere-o com a flor de sal para servir!

Fonte: Panela de Barros (texto e receita adaptados)
 


Cozinhando com a BAUNILHA BOURBON
Para utilizar a fava, você deve abri-la com a ponta de uma faca fina no sentido longitudinal e raspar as sementes de alto a baixo, dos dois lados da fava. Essas sementes devem ser utilizadas na receita, e a casca da fava também pode ser usada, dependendo da receita (cremes, molhos). De uma maneira ou de outra, não descarte as cascas: utilize-as em outras preparações, como por exemplo o açúcar vanilado.
 

Vídeo da receita: Arroz Doce de Baunilha



 

Ingredientes:
1 FAVA DE BAUNILHA
1000ml (1L) de leite
1/2 xícara de açúcar
1 xícara de arroz arbóreo ou carnaroli
2 gemas de ovo
1/2 xícara de açúcar (para a gemada)
50gr manteiga fria
Sal e pimenta branca
Canela para polvilhar

Modo de preparo:
Abra uma fava de baunilha ao meio, raspe suas sementes e reserve. Em uma panela grande, coloque o leite, as sementes e as favas de baunilha, e aqueça. Acrescente 1/2 xícara de açúcar e mexa até ferver. Retire as favas e adicione o arroz.

Faça a gemada à parte e reserve.

Cozinhe o arroz no leite até ficar macio. Se o leite secar e o arroz ainda não estiver cozido, pode adicionar água. Tempere a gemada com o arroz para que o choque térmico não seja tão grande. Despeje a gemada quente no arroz e mexa bem.

Coloque em potinhos individuais, polvilhe com canela e sirva!

Fonte: Panela de Barros (texto e receita adaptados)
 

Cozinhando com o AZEITE TRUFADO
É importante ressaltar: o azeite trufado é utilizado apenas para FINALIZAÇÃO dos pratos.
Nunca adicione durante o processo de cocção, porque como a TRUFA é muito volátil, seu aroma se perde totalmente quando em contato prolongado com o calor.
A porção indicada para 4 pessoas é cerca de 1 colher de chá, devido ao forte sabor da TRUFA BRANCA ITALIANA.
Dica: a melhor maneira de degustar este azeite trufado de qualidade superior é com um pão de qualidade - de preferência morno -, e um pouquinho de sal.

 

Receita: Polenta Trufada com Ragu de Porcini



Ingredientes:
150g polenta pré-pronta
1000ml (1L) de água, ou 1000ml (1L) caldo de galinha caseiro em leite integral
50gr queijo parmesão
50gr manteiga fria
Sal e pimenta branca
1 colher chá AZEITE TRUFADO por porção

50g FUNGHI SECCHI PORCINI
25ml azeite de oliva extra virgem (de preferência 0,1 a 0,5% de acidez)
25g manteiga com sal
200g cogumelos paris frescos ou em conserva (de preferência frescos)
2 ou 3 molhos de cebolinha cortados na hora
Um pouco de manjericão
4 dentes de alho cortados bem miudos
100ml vinho branco
1/3 molho de salsinha, cortar somente as folhas a grosso modo
Sal e pimenta do reino

Modo de preparo:
Hidrate o Funghi Porcini Seco em água morna quente por cerca de 20 a 25 minutos, antes de ser usado no processo de cocção.  Sem remexer o fundo - onde ficam resíduos dos cogumelos que devem ser descartados – retire os cogumelos hidratados com uma espátula. Reserve a água da superfície sem detritos para ser utilizada na cocção.

Coloque a água (ou o leite) em uma grande panela e ferva. Enquanto mexe constantemente, coloque lentamente a farinha da polenta, até que fique homogênea e sem caroços. Cozinhe em fogo brando por aprox. 10 minutos, dependendo da marca (observar instruções no verso da embalagem). Se você sentir que ficou muito espessa, adicione um pouco de água fervente. Apague o fogo, e adicione o queijo parmesão e a manteiga mexendo até dissolvê-los, tempere com pimenta e sal (lembrando que o queijo é salgado). Tampe.

Simultaneamente, em uma panela quente, derreta a manteiga e adicione o azeite de oliva. Frite os cogumelos paris frescos, sem deixar que passem do ponto. Apenas deixe-os levemente caramelizados. Adicione cebolinha e salsinha e continue cozinhando, adicionando um toque a mais de azeite se necessário. Uma vez bem caramelizado, adicione o alho e cozinhe por não mais do que 2 minutos (para que o alho não queime) antes de adicionar o vinho. Coloque os cogumelos PORCINI hidratados, bem como sua água reservada, e cozinhe até diminuir a água pela ½ mais ou menos. Tempere com sal e pimenta do reino.

Fazer sua polenta trufada é muito fácil: quando for servir, coloque uma colher de polenta no prato, jogue 1 colher de chá de AZEITE TRUFADO em cima para cada porção. Por fim adicione o Ragôut de Porcini ao lado, com o manjericão fresco por cima.

obs: o manjericão é apenas um toque, seu perfume não deve diputar com as trufas brancas italianas.

Fonte: Sammy and Bella in love with food (texto e receita adaptados)


Cozinhando com o FUNGHI SECCHI PORCINI
É importante ressaltar: o Funghi Porcini Seco deve ser sempre HIDRATADO em água morna quente por cerca de 20 a 25 minutos, antes de ser usado no processo de cocção.
Esta água pode ser utilizada na cocção para ressaltar o seu sabor, contudo deve-se tomar cuidado para utilizar apenas a água, sem remexer o fundo - onde ficam resíduos dos cogumelos que devem ser descartados.



Vídeo da receita: Risoto de Cogumelos Trufado


Ingredientes:
25g de FUNGHI SECCHI PORCINI
500g de funghis frescos diversos (Paris, shitake, shimeji, portobelo, cardoncello)
1 cebola média bem picada
Azeite ou manteiga para refogar
2 dentes de alho picados
250ml copo de vinho branco
400g de arroz para risoto (carnaroli, arborio ou vialoni)
8 colheres (sopa) de queijo grana padano ralado na hora
4 colheres (sopa) de manteiga para finalizar
1 colher (sopa) de salsinha fresca picada
1 colher chá AZEITE TRUFADO por porção

Modo de preparo:
Deixe o FUNGHI SECCHI PORCINI de molho em água morna por ½ hora. Escorra em uma peneira e reserve a água. Pique os funghi em pedacinhos. Se estiver usando shitakes, shimejis e hiratakes, retire os talos. Para os paris, portobello e cardoncellos não é necessário. Fatie todos os cogumelos frescos com cerca de 5mm de espessura. Aqueça muito bem um pouco de azeite em uma frigideira larga e refogue os cogumelos. Use um pouco da água que usou para hidratá-los, caso pareceçam ressecados (a água é rica em sabor). Deve-se colocar apenas uma camada de cogumelos de cada vez na frigideira. Se não couber tudo de uma vez, faça em várias levas.

Aqueça o restante da água que usou para hidratar os cogumelos, tomando o cuidado de não utilizar que os detritos sedimentados no fundo (que normalmente são restos de terra). Em uma outra frigideira “grande” aqueça a manteiga, adicione a cebola e refogue. A partir daí a receita pede a sua atenção total e você não deve se afastar da panela. Aumente o fogo e adicione o arroz, mexa bem e deixe fritar. Mexa ele constantemente de forma a não queimá-lo, ele não deve ficar dourado, apenas incorporar a manteiga. Depois de 2 ou 3 minutos diminua o fogo para médio e adicione o vinho branco e continue mexendo. Ele vai chiar e você deve misturar todos os ingredientes da panela, nesta etapa todo o álcool da bebida vai evaporar.

Assim que o vinho for absorvido pelo arroz e secar, acrescente a primeira concha de caldo quente. Você agora não deve parar de mexer, não se esqueça de esfregar o fundo da panela deixando o fundo bem limpo para que o arroz não grude. Vá acrescentando mais conchas de caldo, a medida que a água for secando.Vá experimentando o arroz e observando a textura e continue mexendo.

Continue acrescentando caldo e mexendo. O ponto do arroz, deve ser al dente. É quando você morde no grão e ele ainda está firme. Preste atenção também na quantidade de caldo, porque o risoto não é soltinho como o arroz, ele é papado mesmo, aliás, muito papado. Acrescente os cogumelos reservados e misture bem. Se houver necessidade de colocar sal, coloque. Desligue o fogo e adicione a última colher de manteiga (que deve estar bem gelada) no centro da panela. Misture delicadamente, sem encostar a colher na manteiga, ou seja, misture na lateral da panela, de forma que manteiga fique no meio e vá se desfazendo aos pontos. Isso ajudará o seu risoto a ficar mais brilhante. Finalize e sirva regado com AZEITE DE TRUFA BRANCA BARTOLINI.
 
Fonte: Receitas GNT (texto adaptado)



Cozinhando com o AÇAFRÃO ZAFFERANO
É importante ressaltar: o açafrão ZAFFERANO deve ser sempre HIDRATADO em 1/2 copo de água morna para cada 0,125gr., e colocado nos últimos minutos de cocção, juntamente com a água.

Vídeo da receita: Risotto Milanese

 

Ingredientes
- 1/2 pacotinho de arroz arbóreo (arroz para risoto)
- 1 cebola grande cortada bem miudinha
- 2 colheres de manteiga sem sal + 1 colher para finalizar
- 1 taça de vinho branco seco de boa qualidade (como não tinha usei whisky)
- 3 litros de caldo de carne (isso para os italianos é um "brodo": você cozinha pedaços de carne na água por uns 30 minutos e depois só usa a água e joga fora a carne. Pode ser feito com carne de frango ou boi).
- 2 pacotinhos do Açafrão em Pó ZAFFERANO

Modo de Fazer:
Etapa 1
Aqueça o caldo. Em uma outra panela “grande” aqueça a manteiga, adicione a cebola e refogue. A partir daí a receita pede a sua atenção total e você não deve se afastar da panela. Aumente o fogo e adicione o arroz, mexa bem e deixe fritar. Mexa ele constantemente de forma a não queimá-lo, ele não deve ficar dourado, apenas incorporar a manteiga. Depois de 2 ou 3 minutos diminua o fogo para médio e adicione o vinho branco e continue mexendo. Ele vai chiar e você deve misturar todos os ingredientes da panela, nesta etapa todo o álcool da bebida vai evaporar.

Etapa 2
Assim que o vinho for absorvido pelo arroz e secar, acrescente a primeira concha de caldo quente. Você agora não deve parar de mexer, não se esqueça de esfregar o fundo da panela deixando o fundo bem limpo para que o arroz não grude. Vá acrescentando mais conchas de caldo, a medida que a água for secando.Vá experimentando o arroz e observando a textura e continue mexendo.

Etapa 3
Continue acrescentando caldo e mexendo. O ponto do arroz, deve ser al dente. É quando você morde no grão e ele ainda está firme. Preste atenção também na quantidade de caldo, porque o risoto não é soltinho como o arroz, ele é papado mesmo, aliás, muito papado. Acrescente o açafrão diluído em água morna e misture bem. Se houver necessidade de colocar sal, coloque. Desligue o fogo e adicione a última colher de manteiga (que deve estar bem gelada) no centro da panela. Misture delicadamente, sem encostar a colher na manteiga, ou seja, misture na lateral da panela, de forma que manteiga fique no meio e vá se desfazendo aos pontos. Isso ajudará o seu risoto a ficar mais brilhante.

Fonte: Cozinha Travessa (texto adaptado)

 


Top

eCommerce by CubeCart